sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Melhores leituras de 2012


 
Foi bem difícil escolher os melhores livros do ano, mas acho que estes foram os mais marcantes por uma razão ou outra. Não incluí releituras, pois seria injusta neste caso já que este ano reli três dos meus livros favoritos da vida.
 
PALESTINA – JOE SACCO
Li muitos quadrinhos este ano (na verdade foi o ano em que descobri os quadrinhos de fato). E sem dúvida posso dizer que Sacco se tornou meu quadrinista favorito. Trata-se de um reportagem investigativa sobre a Palestina em forma de quadrinhos; O autor retrata a Palestina, mostrando aspectos de sua cultura e alterando a imagem estereotipada que temos dos árabes, mas o faz com humor, sarcasmo e ironia na dose certa, sem que, com isso, a obra perca a seriedade do assunto que ela envolve.
 
FESTA NO COVIL – JUAN PABLO VILLALOBOS
Assustador e cômico. Essas duas palavras descrevem com perfeição o que é este livro que narra um mundo extremamente violento pelos olhos de uma criança. Impressionante
 
 
 
AS INCRÍVEIS AVENTURAS DE KAVALIER & CLAY – MICHAEL CHABON
O romance conta a história de dois primos judeus, Kavalier e Klayman, jovens artistas que durante o ano de 1939 criam um novo herói de quadrinhos, influenciados pelo sucesso do Super-Homem. A “época de ouro” dos quadrinhos é o pano de fundo da trama, já que os protagonistas criam um dos heróis mais famosos da época “O Escapista”. Falando assim pode parecer uma história simples e até boba, mas o livro é uma grande tragédia. Em suas páginas muitas surpresas e reviravoltas estão escondidas, bem como muitos momentos que convidam o leitor à reflexão. Outro grande trunfo do livro são os personagens: densos, complexos e muito bem construídos.  Vale a leitura mesmo para aqueles que não gostam de quadrinhos.
  
GRANDES ESPERANÇAS – CHARLES DICKENS
A escrita de Dickens é absolutamente encantadora, poucas vezes me envolvi tão profundamente com um personagem como o fiz com Pip. É possível sentir cada uma de suas dores, compartilhar seu remorso e se revoltar com tamanha crueldade com que ele é tratado. É um livro triste, mas poucas vezes li um livro tão belo. Com certeza lerei mais obras do autor.
 
 
LIVRO – JOSÉ LUÍS PEIXOTO
A maior surpresa e a melhor leitura do ano (e uma das melhores da vida). Quando o comprei não sabia NADA sobre a história ou sobre o autor, mas quando comecei a ler fiquei simplesmente apaixonada. “Livro” conta a história de Ilídio e Adelaide primeiramente em um ambiente rural que atravessa os anos miseráveis da ditadura salazarista e depois a imigração para a França.
A história é claramente dividida em duas partes, que são quase com livros distintos, tamanha a capacidade do autor de mudar o tom da narrativa. Ele brinca com o narrador e o leitor de forma encantadora. Não posso falar muito além disto para não estragar a experiência de quem decidir se aventurar por estas páginas deliciosas. 
PS: Também li “Nenhum olhar” e fiquei encantada da mesma forma, mas não achei justo  colocar dois livros do mesmo autora na lista. Mas que ele merece, isso merece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails